Onde raios ela foi parar?

Sem dúvidas, essa fase de elaboração da minha tese tem sido a mais solitária da minha vida. Quem já passou por isso sabe do que estou falando. Há um ano atrás eu fiz a qualificação do doutorado e me empenhei ao máximo pra fazer bonito, mas depois disso parece que minha energia acabou. Esses dias de clausura tem refletido nitidamente na minha pele, no meu ânimo, no convívio com meus amigos e familiares. É horrível estar sempre indisponível  e saber que embora eles aceitem um não como resposta, eles não entendem de fato o que se passa comigo. Embora já tenha escrito várias páginas, hoje estou naquela fase de sentar e ficar estática olhando pro cursor piscando naquele fundão branco, totalmente sem ideias pra seguir em frente e odiando o fato de TER que escrever. Daí eu me pergunto, onde raios foi parar minha motivação?

Falta tão pouco pra terminar, mas tem sempre algo que me puxa pra bem longe dela. Arrumar o guarda-roupa, abrir a geladeira pra pensar várias vezes ao longo do dia ou fazer coisas que não tem nada a ver com a tese (tipo escrever no blog!), são sempre mais interessantes que sentar a bunda na cadeira e encarar os fatos.

Dificuldades sempre vão aparecer quando estamos prestes a realizar um sonho e elas se erguem como paredes nos impedindo de dar passos mais largos. Infelizmente não posso simplesmente fugir (sim, o Supremo Tribunal Federal me faria devolver todas as bolsas que recebi ao longo dos 3 anos +  do tempo que estudei na Alemanha, o que daria, sem os demais auxílios, uns 130 mil reais! NOT!) ou fazer com que ela desapareça num passe de mágica (quem não gostaria de ter uma varinha de condão?!). Então o negócio é tocar o barco, superar essa solidão, deixar de “mimimi” e pensar nos frutos que ela vai me trazer. Ela vai, não vai???

Abraços,

Ana

Anúncios

20 comentários sobre “Onde raios ela foi parar?

  1. Pingback: Pequena retrospectiva de 2012 « Tudo novo, de novo

  2. oi Ana!
    bom, isso é um dilema, a principio viemos por 3 anos e 1/2, estourando quatro anos… porém, Ivan acha que vamos ficar mais anos fora do Brasil, daí já não sei se será aqui ou em outro país, outra cidade aqui na Alemanha… sei que gostei muito daqui, só do idioma que não…rsrsr… estou com um bloqueio para aprender…não entra na cachola… voc6e já fala né?
    beijos

    • Falo o básico, agora que terminei o A2 no curso, mas ainda nem fiz o teste. Vou fazer quando chegar aí. Também acho muito, muito difícil, mas não é impossível Ana. Eu sei que somos capazes! Vamos acreditar nisso!!! Leva tempo, mas logo mais a Valentina tá falando e vai te ajudar bastante!
      beijos

  3. oi Ana!
    sei bem o que é isso, passei isso no mestrado… ave!!!
    e vejo Ivan passar por isso agora no doutorado!
    é normal… tem dias sem inspiração, mas você verá que terá dias que te surpreenderá e será super lucrativo, cheio de vontade de escrever…
    beijosssss
    PS.: adorei as fotinhas do post!!!

  4. Não faço ideia do que seja uma pós graduação, pois ainda estou terminando minha graduação. Mas cursar arquitetura é um pouco dessa solidão também, horas e horas dedicadas aos projetos, final de semana só de trabalho e a vida social que se tinha lá fora acaba se perdendo, tanto que fui conhecer meu namorado na faculdade e digo que só deu certo pois passamos essas horas projetando juntos. Sequer a família entendia que eu precisava de muito tempo para concluir os trabalhos, que não era uma coisa simples e rapida que eu pudesse fazer no ônibus a caminho da faculdade. Mas força, que a inspiração logo chega! Essa danada se esconde, mas ela há de aparecer! beijos

  5. Aninha, normal !! Acredito que a maioria dos alunos de doutorado passem por isso ….. A minha orientadora sempre dizia: não há nada mais solitário do que um doutorado !!!!!!! E é verdade, parece q ninguém intende a confusão mental q nos abala …… Mas nada paga quando vemos aqueles 4 anos organizados e defendidos com tanta propriedade !! Fé na vida minha querida !!

  6. Vai sim querida!
    Claro que vai!
    Puxa vida, você chegou tão longe, está perto de concluir uma etapa muito especial na sua vida! Só falta ligar o cursor da mão até seu coração e mente e daí tenho certeza de que tudo vai fluir!
    Boa sorte!
    Bjim
    Márcia

  7. Oiiii

    menina voce ja está escrevendo! O pior já passou! Voce já fez todo o trabalho, já subiu a montanha, agora é só descer morro abaixo!
    Eu ainda estou aqui tentando conseguir meus humildes resultados…
    Boa sorte!
    Um pouco de chocolate aumenta a motivacao!
    bjsss

  8. Ai, só de ler o seu texto eu lembro o meu dilema com o projeto final da faculdade de programação. Os cursos na área de desenvolvimento não tem uma monografica toda escrita e sim a realização de projeto para pôr de prática, e eu escolhi desenvolver um blog, um sistema inteiro com código para cima e pra baixo. Acabei engasgando no template do blog e nos sistema de comentários. Tô há semanas olhando para o pc, abro o programa de edição mas não consigo idéias para cores e apliacações. E o pior é o relatório de execução de projeto…aff
    Mas acredito que vai passar essa fase. Um abraço Ana!

Faça o meu dia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s