Chuvinha boa

A chuva continua caindo por aqui. Aquela chuvinha gostosa que te faz querer ficar o dia todo debaixo do cobertor. Ah, como eu gosto de dias assim pra ficar em casa…infelizmente, estou bem longe do quentinho da minha cama.

Quem não gosta da sensação de sonolência e preguiça que os dias chuvosos trazem? Ah sim, é isso que faz a chuva especial! Existe um certo conforto em dias assim, vocês não acham? Fazia tempo que eu não notava isso…

O fato é que logo agora na reta final ando me sentindo extremamente só, nostálgica e impaciente. Não vejo a hora de ver meu marido todos os dias, não apenas nos fins de semana. Não vejo a hora de tirar um certo peso das minhas costas que tem me deixado tão inquieta. Mas ontem antes de dormir, prometi que tentaria me desligar de tudo. Fui pra cama antes das dez, abri meu livro e de repente a chuva começou a cair. Sorte minha que moro no térreo, do quarto posso escutar o barulho de cada gotinha que cai no chão ou bate na janela. Era tudo que eu precisava! Agradeci a Deus por ter mandando a chuva, ainda que fraquinha, mas que me serviu como um verdadeiro calmante.

Além de conforto, a chuva trouxe pensamentos que me fizeram lembrar muito de casa. Lembrei da minha melhor amiga, de um dia chuvoso em que acordamos cedo depois de uma noite longa de filmes e fomos tomar banho de chuva no meio da rua, disputando cada biqueira que encontrávamos pela frente. Eu lembro que temos uma foto desse dia, só não consegui encontrá-la. Me fez lembrar do quarto em que eu dormia antigamente na minha casa, ainda com telhas e algumas goteiras. Como era gostosa aquela sensação de calafrio devido aos respingos da chuva, ora caindo sobre o rosto, ora sobre os pés. Me fez lembrar até dos dias em que tinha que pegar o busão pra ir pra universidade, nos vários invernos que passei durante a minha graduação. Eu morria de raiva de ter que subir a calça jeans até o joelho e ir andando de havaianas debaixo de chuva até o ponto de ônibus. Fortaleza sempre fica alagada com qualquer chuvinha. Veio tanta coisa na minha cabeça que acabei deixando o livro de lado e fiquei literalmente sonhando acordada. Oh, Lord! Como eu ainda sinto saudade de casa. Nem a chuva aqui é igual a de lá. Lá chove mais forte.

Não importa quão bom seja o dia que eu tenha aqui na Alemanha, eu realmente amo esse sentimento de saber que existe um lugar e pessoas pra onde eu sei que posso sempre voltar.

Quais memórias boas a chuva te traz?

18 comentários em “Chuvinha boa

  1. Aqui faz calor, como sempre ( E um solzão de rachar o quengo kkkk). Mas está chovendo um pouquinho de madrugada. Chuva me lembra a infância. Quando chovia, eu e minhas amigas pegávamos as bicicletas e saíamos pelas ruas do bairro, passando em cada poça d´´agua, de próposito, e parávamos em cada bica para tomarmos banho. Era uma delícia. Saudade da infância, dos amigos de infância, das brincadeiras no meio da rua e da Fortaleza super calma e tranquila. Aquela que podíamos ficar conversando na calçada com os amigos até tarde e nada de ruim acontecia. Adorei o texto. Seja lá o que de ruim esteja passando, Ana, não te preocupa, está perto de acabar, Deus tá no comando : ). Minha mãe sempre me diz isso e funciona como uma benção. Acredite!
    P.S.: O Kildare é dessa banda, sim, Rubber Soul. Ele é um fofo. Sim, me manda e-mail quando chegar na “Fostaleza”. E iremos nos encontrar, com certeza. Minhas aulas, da C.C.A., começaram hoje. Estou com o professor Alexander, que é o coordnador geral das Casas. Ele é ótimo e como morou ( em Berlim e Colônia) por aí muitos anos, ele tem uma visão ótima de crítica positiva e negativa, tanto do Brasil como da Alemanha. Foi ótimo o primeiro dia.
    Xero grande.
    Outro P.S. : ): Por que eu sempre fico com esse bichinho verde assustado nos meus comentários?? kkkkkkkk Eu sou bem “bunitinha”, não sou assustada como o bichinho verde dos dentões, não. hahahhahahahaahahha.

    1. hummm Ká, eu adoro essas chuvinhas que acontecem de madrugada. E chuva traz mesmo essa sensação de liberdade, de infância. Também sinto saudade de quando nossa terrinha não era tão tomada pela violência como está hoje. Obrigada pela força, querida! 🙂

      Boa sorte nas aulas e aproveite o máximo! O avatar é gerado automaticamente pelo blog, kkkkkk…eu acho eles tão bonitinhos, cê não acha? uahuahauhauahau tenho certeza que vc é uma fofa!!!
      a gente vai se falando…
      beijo grande

  2. Ana,
    Voce é uma menina cheia de talentos, com uma sensibilidade incrível. Posso dizer que tive muito sorte de conhecer o teu blog, assim a solidão que muitas vezes me bate aqui na Alemanha diminui um pouquinho. Ao ler tuas palavras eu viajo para tao longe tentando reviver os meus momentos e a minhas memorias na chuva, e elas säo tao boas…
    E realmente morar na Alemanha pode ser muito bom, qualidade de vida não se discuti, mas nao existe nada como saber que do outro lado do oceano existe um lugar que sempre poderemos chamar de nosso lar. E acho que é isto que aquece o meu/nosso coracao nos dias frios e cinzas daqui…
    Uma vez encontrei um poema na internet e gostei tanto que até guardei e queria colocar aqui, me perdoe se este comentário ficar grande demais, (pode puxar minha orelha) mas é que a simplicidade de suas palavras me fez lembrar do poema.

    “A vida é simples
    Certo, certo, certo…
    Fomos hábeis em conceber uma série de conceitos inalcançáveis.
    Não, você nunca encontrará a felicidade plena, não terá a paz absoluta, jamais atingirá a perfeição, nem encontrará o amor ideal aqui.
    Estas e outras coisas você não encontrará neste mundo, e talvez nem em outro!
    Mas, quer saber o que isso significa?
    Significa que você tem uma porção de motivos para não se preocupar!!
    A vida acaba sendo muito mais leve assim.
    Você não tem que buscar nada de sublime, apenas procure viver o melhor pra você.
    Ora, se não podemos ser imensamente felizes, por que não ser feliz um pouquinho?
    Ouvi dizer que são as pequenas coisas que valem mais. E digo mais: já que não podemos ter a felicidade plena aqui, a tristeza infinita é que não vai ter vez, mesmo!
    A vida é muita curta pra gente perder tempo com o que não nos faz bem, portanto, curta o dia!
    O fato de não haver perfeição, coisas ideais ou absolutas só torna tudo mais fácil pra gente, e mostra que já possuímos, sim, tudo aquilo que precisamos!” Autor: Augusto Branco

    Beijos carinhosos
    Lola

    1. Lola, já comentei lá e falo aqui novamente: amei seu comentário! Que bom que nos “achamos” (na verdade eu que te achei!!!) para podermos compartilhar nossas experiências aqui, de alguma forma isso também faz com que eu não me sinta tão sozinha. Psiu, sempre que você quiser conversar, mandar email, estou aqui. Gosto muito do contato que crio com as pessoas que passam por aqui. Posso não ser uma blogueira profissional hehehe mas sou muito atenciosa. Estou por aqui, tá? Obrigada pelo poema, eu geralmente adoro os poemas do Augusto Branco, já até o citei aqui em algum dos meus textos. Um beijo carinhoso e bom fim de semana!

  3. Aninha,
    Há algo nos pingos de chuva que fomenta nossas memórias.
    Talvez seja uma chave.
    Talvez seja uma ponte.
    Talvez seja somente uma centelha de saudade que precisa muito reverberar para nos mostrar o bom que já vivemos ao lado de pessoas que passaram ~ ou que ficaram.
    Chuva, ao meu ver, é a minha irmã. Chuva somos duas nós no interior. Duas pintinhas molhadas. E felizes 😉
    Bjo!
    Márcia

  4. Ahh eu amo dias chuvosos também… Bom que estou podendo curtir esses últimos dias deitadinha na minha cama, já que estou proibida de sair de casa por enquanto.

    Delícia de lembranças hein?! Adoro ficar assim sonhando acordada também, e dias de chuva são mais que perfeitos pra isso!

    beijos

    1. Babi, imagino como tem sigo gostoso pra vc curtir esses dias de chuva com um cheirinho maravilhoso de bebê pela casa!!!! aiiiiii que delícia!
      beijos

  5. nothing like a rainy day.

    sabe o que mais amei aqui? essa sua sensibilidade de enxergar paz em coisas pequenas. como a chuva batendo na janela. um livro bom pra ler. sozinha em casa, só com as memórias de algum dia no passado.

    acho que, de certa forma, me reconheci em vc. adoro essa sensação de paz que encontramos em momentos assim. adoro sonhar acordada, relembrar o que vivi.

    também apesar de não querer mais morar no Brasil, me reconheci no que vc disse de sempre pensar que aqui é o lugar para o qual sempre poderemos voltar. aconteça o que acontecer.

    beijo, xará. e que vc esteja logo com seu marido, todos os dias. me reconheci nessa ansiedade também rs.

    1. Xará, obrigada pelo lindo comentário! Eu achei o texto tão simples, não esperava que fossem gostar. Você é das minhas,Paula…sabe apreciar os momentos simples da vida e encontra paz em cada mínimo detalhe que vê pela frente! Adoro isso.
      Obrigada pela forcinha! Essa minha ansiedade logo terá um fim!
      beijos

  6. Que gracinha esse post! Eu adoro chuva, adoro o clima, realmente dá vontade de deitar, ver um filme, ler um livro… você teve sorte de poder curtir pelo menos um pouquinho, geralmente quando chove eu tenho coisas demais pra fazer e não dá pra deitar e ler 😦 Mas chuva pra mim significa Natal, aqui em Minas chove horrores no verão, é o contrário de Fortaleza. Semana passada choveu depois de 90 dias sem chuva, no que eu pensei? No Natal hehe

    beijos

    1. Engraçado, já não me vem natal na cabeça quando penso em chuva. Acho que pq em fortaleza nunca chove nessa época. Depois de vir morar aqui, quando penso em natal me vem neve na cabeça, a associação é rápida. E quando não tem neve no natal fico tristinha….
      bjos

  7. Eu gosto de chuva também, mas apenas para ficar na cama, relaxando e pensando na vida assim como você fez. Mas de uma coisa eu tenho certeza, jamais conseguiria descrever sobre a sensação de que é ouvi-la e tudo o que ela pode transbordar de sentimentos em nós.

    Aninha, você realmente tem o dom da escrita. Que texto mais lindo!

    Puss!!!

    1. Vânia, sua linda. Eu realmente não tenho o dom da escrita, infelizmente. Normalmente levo algum tempo pra escrever e colocar as ideias no lugar sempre que quero postar algo. Eu sou melhor com números do que com letras. Acho que a simplicidade do texto foi o que fez vcs gostarem. As vezes quando a gente deposita muito amor em um certo momento e tenta descrevê-lo da maneira mais honesta possível, resulta em coisas desse tipo. Obrigada por ter gostado! Fiquei até surpresa!!!
      Puss!

  8. E só quem conhece tua cada pode sentir a fundo quão bom é deitar na tua cama, naquele cobertor com um perfume maravilhoso e dormir… e realmente é fantástico esse sensação de preguiça e vontade de ficar deitada… bom, o que importa é que estamos aqui sempre de braços abertos te aguardando…. pra te dar também essa sensação de conforto, de paz e de amor!! Beijosss… Saudades!!

    1. Querer, fazendo uma outra associação: sempre que lavo minhas colchas de cama e sinto o perfume depois, me lembro de ti. Por você ter sempre falado que achava tudo aqui em casa tão cheiroso! Não vejo a hora de te dar um xerinho, minha princesa!
      muitas saudades

Faça o meu dia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s