Alguns esclarecimentos

Quando escrevi esse post aqui sobre como Casar na Alemanha, tive o verdadeiro intuito de ajudar a quem estivesse com dúvidas sobre como é o processo de casamento. O texto é bem curto e claro e quem tirar um tempinho para ler com atenção, verá que as respostas estão “quase todas lá”. Todas eu não posso afirmar, uma vez que o meu processo de casamento foi bem diferente do que seria, por exemplo, para uma pessoa que já foi casada antes.

Bom, o fato é que recebo constantemente emails de pessoas que simplesmente fazem as mesmas perguntas que se encontram respondidas lá. Outras me escrevem perguntando sobre assuntos que estão completamente fora do meu conhecimento. Já outras querem não sei por que cargas d’água, saber como é a minha vida de casada com um alemão. Por isso, eu gostaria de fazer alguns esclarecimentos:

1. Eu não trabalho na embaixada, no consulado ou no Standesamt. Eu sou uma simples dona (momentaneamente) de casa que leva a vida em aprender alemão e escrever currículos de emprego.

2. Eu não ganho dinheiro escrevendo nesse blog e portanto, não sento 24 horas em frente ao computador pronta para responder a qualquer email ou comentário.

3. Infelizmente, eu não posso dar nenhuma informação sobre como e onde encontrar emprego na Alemanha, pois eu mesma ainda não achei um 😦

4. Eu não sei sobre como é casar na Dinamarca! Eu casei na Alemanha e com um alemão. Desculpa, mas eu não sei como dois brasileiros fazem para se casar aqui. Ou como pessoas com passaporte europeu que casam com brasileiras(os) e querem morar na Alemanha fazem. Eu tenho um pouco de experiência com o meu caso, fora isso, estou realmente por fora.

5. Eu definitivamente NÃO SEI de nenhum site de relacionamento onde é possível conhecer alemães do “bem”?! O significado disso eu também não sei!

6. Eu não sei nada sobre esse lance de casar pra obter a cidadania e depois se separar!

6. Eu não forneço e nunca fornecerei nenhum detalhe sobre a minha vida particular. Perguntar se eu “vivo realmente em paz” com o meu marido foi um pouco demais…

7. Não respondi seu email dentro de 24 horas? Ficou com raivinha? Too bad! Na caixa de contato eu escrevi: responderei quando puder. Infelizmente, pode levar alguns dias ou até um mês. O fato de estar desempregada não significa que tenho todo o tempo do mundo livre.

8. Eu faço questão de responder a quase todos os emails que recebo, mas devo admitir que muita gente só quer “mamar na égua”. É uma expressão bem conhecida lá no nordeste para aqueles que querem tudo de mão beijada. A pessoa nem se dá ao trabalho de ler o post, de coletar informações e simplesmente me escreve perguntando quais são os documentos para casar na Alemanha!

Peço desculpas aos que me escrevem procurando respostas, cheios de dúvidas sobre a vida aqui ou aos que carinhosamente só querem tecer bons comentários ao blog. A esses eu respondo com todo prazer. O texto talvez tenha um certo tom de ironia, mas eu acho que precisava escrever para aqueles que pensam que (1) eu sei de todas as leis alemãs e processos jurídicos no quesito casamento, (2) que querem uma resposta imediata e (3) para aqueles que acham que eu estou disposta a compartilhar informações da nossa vida pessoal. Devo ressaltar que eu invisto tempo respondendo e ficaria muito contente se pudesse receber pelo menos um “valeu Ana” como resposta.

Anúncios

45 comentários sobre “Alguns esclarecimentos

  1. Olá Ana fico feliz que deu tudo certo pra você, eu namoro há 2 anos com um alemão e estamos pensando em nos casar, lendo seu blog eu ja consegui exclarecer algumas duvidas, muito grata, gostaria de saber se pra eu me casar eu preciso falar fluentemente já o alemão, pois eu ainda estou no Brasil e faço curso de alemão , porém omeu alemão ainda não é fluente…
    Grata pela atenção

      • Obrigada, Iva! Você não precisa falar alemão fluente. Onde você ouviu isso?! o.O
        Tudo o que você vai precisar é fazer o teste do nível a1 para obter o visto de residência. Continue estudando, daí quando você chegar aqui vai ter boas condições de fazer o teste. Bos sorte!

        • Ana muito obrigado querida, seu Blog é muito bacana, adorei obrigado por exclarecer minhas duvidas em relção a isso, Já ouvi de muitas pessoas que se eu não falsse fluentemente a lingua eu não poderia me casar… enfim as pessoas falam tantas coisas, aí acaba que fico cheia de duvidas.
          Fico aqui lendo e amando seu log vendo as suas fotos… Estive na Alemanha de abril até junho, já estou com muitas saudades do meu amor, não vejo a hora de acabarem essas indas e vindas entre Brasil e Alemanha… Grande bjo

        • Olá
          Ana tudo bem? Primeiro suas fotos são lindas Parabéns. Mas hoje estou escrevendo porque estou aflita meu casamento está marcado para terça feira 01 de setembro. E sei pouco alemão. Ana Bitte Bitte esse teste é muito difícil?

        • Oi, tudo bem e com você? Obrigada pelas fotos 🙂 Eu nunca fiz o teste. Mas acredito que não deva ser tão complicado. E outra, não tem que fazer o teste pra casar. Acho que depois do casamento você poderá fazer a prova. No site do Goethe tem alguns simulados. Tenta estudar por lá. Boa sorte!

  2. Oi Ana! voltei aqui para esse seu post por que adivinha? eu e o meu branquinho vamos casar também! Estou tao feliz que parece que vou explodir de felicidade! Tenho quase certeza que este seu post sobre “Como casar na Alemanha” te deu mais dor de cabeca do que alegrias, mas queria agradecer a ajuda. Realmente ficou infinitamente mais fácil com todas as informacoes que voce postou. Muuuuito Obrigada! Beijo no coracao!

    • Oi Katy!!!! Que notícia maravilhosa!!! Estou muito feliz por você! É verdade, me deu um pouquinho de dor de cabeça hahaha mas quando recebo notícias assim, encho o coração de alegria! Muuuuuuitas felicidades! Quando será? Vai ser aqui na Alemanha? Já está organizando tudo? Me conta! bjo grande!

  3. Oi Ana,

    Eu ouvi dizer que brasileiras precisam voltar para o Brasil e ficar lá por 3 meses para voltarem para a Alemanha e dar entrada no visto de reunião familiar.
    Vc sabe algo a respeito?

  4. Olá Ana,estou buscando uma resposta a minhas dúvidas, onde posso encontrar um tradutor juramentado,para fazer a tradução dos meus documentos para casar?
    No consulado do Brasil?

    Grata, aguardo resposta

    Juliana Araújo

  5. mas diz aqui…
    voce vive realmente em paz com seu marido?
    hahahahahahahaha
    sim, eu leio as postagens e faço comentários ironicos tentando fazer graça!
    anita, responde quem, quando e como vc quiser.
    se tem uma coisa que a gente não é, essa coisa é: obrigada.
    nobody is thank you rsrsrsrrs

  6. Quando eu penso que já vi de tudo, vejo as perguntas que te enviam…
    Não dá para acreditar que te perguntam como você vive com seu marido, né?? E como faz para casar na Dinamarca, hahaha
    Se alguém te perguntar isso, fale para assistirem uma comédia pastelão que a Diane Kruger fez há algum tempo, no Brasil foi lançada como “o plano perfeito”. Lá mostra como se casar na Dinamarca, kkk

    • hahaha verdade! Boa resposta Elisa! Mas é isso, tem gente muito atravida nesse mundo. Eu recebo mtos, mtos emails de pessoas que perguntam sobre como casar fora da Alemanha, já que aqui é um pouco mais complicado. Mas sabe o que mais me impressiona? São as perguntas sobre como permanecer na Alemanha depois que se separar. Tem mta gente aí querendo casar com esses planos na cabeça viu? Triste.

  7. O tópico 6 é de irritar qualquer um mesmo! Além de querer “mamar na égua” – como tu mesma bem disse – a galera ainda sonha em arquitetar casamento só para conseguir cidadania europeia … Ficar invadindo tua vida pessoal também é bem constrangedor! Vá lá, as pessoas têm curiosidades para saber como funcionam casamentos interculturais, mas o bom senso e o respeito à privacidade do outro precisam falar mais alto, né?
    Se a pessoa não revelou nada voluntariamente, é porque provavelmente ela não quis, né!

    Aliás, existe um blog bem legal de um americano que conta, sim!, como é a vida conjugal com a esposa alemã. O nome é “Oh mu God! My Wife is German!”, olha só: http://ohgodmywifeisgerman.com/

    • Pois é Lucas. Eu já recebi inúmeros emails assim…as pessoas pensam que é fácil assim, casar já pensando na separação pra poder permanecer no país. Tenho pena de quem tem essa mentalidade. Eu conheço esse blog! Ele é muito legal, adoro o jeito que ele escreve e vez por outra gosto de ler os relatos dele, super engraçados! 🙂 Por vezes me peguei pensando: será que ela sabe desse blog, porque ele conta cada coisa hahaha

  8. Poxa poxa Ana, que coisa bem chata hein!
    Além das pessoas quererem informações mastigadas, não se dão nem ao trabalho de pesquisar dentro do blog. Sem contar na intromissão de querer saber como é sua vida de casada, isso é só para os muito íntimos e olhe lá.
    Andei meio de saco cheio de ver como a internet anda uma terra de ninguém, onde algumas pessoas passam dos limites da boa educação e da noção.
    Muita paciência pra ti nessa hora! Se precisar, mande as criaturas sem noção catar coquinho mesmo, tu não é funcionária da imigração e muito menos de sites de relacionamentos.

    Beijão!

  9. Hahaha, é cada uma né! O meu processo de casar com um inglês foi um pouco demorado e bastante burocrático, e mesmo assim, tirei um tempo pra fazer vários posts sobre isso, e mesmo assim, ainda recebo perguntas sobre as mesmas coisas, parece que a pessoa não pode tirar um tempinho e ler os posts e o blog com atenção, afinal a gente faz isso pra ajudar e não pra receber nenhum tipo de remuneração.

    A internet é uma incrível ferramenta, mas muitos não sabem como usá-la, e além disso tem aquele pessoal que é curioso e quer saber tudo da sua vida afetiva, desde quando conheceu o marido, como casou, se relacionou e etc, e cada povo sem noção! Eu sempre respondo com muita educação, mas tem coisa que nem me dou o trabalho de responder! Tenho certeza que isso também deve acontecer contigo, paciência!
    Bjos Aninha!

  10. Pois é Ana, falou muito bem! concordo plenamente com vc e com todas suas palavras. Ñao tenho blog, mas é bem assim mesmo que aconte, vejo atevés do meu face alguns comentários irônicozinhos de algumas curiOOsas querendo saber se vivo “em Paz” com meu Espanholito e até já recebi mensagem inbox pergunatndo como conhecer um hahahaha….Ah! dá vontade de dizer: vai mama na égua” kkkkkkkkkkkkkkk O assunto é sério, mas me arrancou risos ler esse seu post. Cada caso é um caso, eu por exemplo casei em La Coruña, meu processo de casamento entre entrega de documentos, entrevista com o Juiz e blá blá blá me custou apenas 3 mêses, já uma amiga que casou em Barcelona, teve o processo mais simples que o meu, porém foi mais demorado, levou 6 mêses……..beijao nessas bochechas 🙂

  11. Ana!
    Que esses comentários ridículos não te parem de escrever neste blog que a gente gosta tanto!
    Seus posts me ajudaram muito na minha história com meu branquinho também, mas reconheço também que cada caso é um caso e você não trabalha na imigração! :-p
    Que você e o seu branquinho continue sendo muito felizes!
    Beijos

    • Oi Glau! Lembro de vc! Já trocamos emails! Muito legal ver vc por aqui! E fico muito feliz em saber que consegui te ajudar pelo menos um pouquinha na sua história! 🙂
      E não, isso não vai me atrapalhar! hehe Gente assim não merece minha atenção!
      Muito obrigada pela visita e te desejo muitas felicidades também! Tudo de bom, querida!
      beijão

  12. Ai Aninha, apesar do tema, você consegui arrancar risadas em mim, hahahahhaaha. Como tem gente sem noçâo nesta vida de meu Deus :-). Essa é a parte “chata” digamos assim de ter um blog: ter que lidar com este tipo de gente e de comentário, porque infelizmente tem pessoas que não se tocam mesmo e são muito indelicadas. Há um limite entre o que você quer e gosta de compartilhar sobre a sua vida pessoal e o que é intimidade do casal e que só pertence a você e ao seu marido! E sim, concordo muiiiiito que tem gente que “só quer mamar na égua” e não quer se dar ao trabalho de pesquisar e ler um post para ter as informações que precisa e quando você responde a um email delas, nem um “obrigada” vem! Bom final de semana pra vocês!! Bjs

  13. Olá Ana! Desconheço uma forma mais autentica do que suas palavras para responder as questões acima. Peço permissão para fazer uso de algumas verdades suas (sic), que literalmente algumas vezes o meu silencio responde por si só, a umas pessoas que diria “um tanto inconveniente”, perguntando sobre o meu casamento. Tenho até vergonha de compartilhar aqui. Adoro o seu blog. Uso como referencia, me preparando para os meus 2 meses que faltam, em que estarei deixando tudo no Brazil, para viver com meu grande Amor, no qual carinhosamente eu chamo de “meu branquelinho”..rs. Eu lhe fiz uma pergunta no começo sobre Casando na Alemanha e seguindo a sua dica, realmente, cada caso é um caso. Principalmente no meu em que eu vou viver na saxônia. Logo: Consulado Alemão x “cartorio” local (Dresden) = assunto resolvido. Sigo o seu blog, porque me identifico muito e fico maravilhada com suas fotos; posts e desabafos. Obrigada por me fazer sentir melhor e saber que não sou a unica, e que para os inconvenientes de plantão, o meu silêncio e ironicamente as vogais “Oi???” basta. Quem sabe um dia…nos vemos por ai..rs!!Tschüss!!!!

    • Oi Lu! Mil desculpas pela resposta tardia. Eu sou uma péssima blogueira, eu sei! Especialmente no quesito resposta! Mas olha, que legal saber que vc gosta daqui! 🙂 Muito obrigada mesmo!
      Então você está de mudança pra cá também? E vai morar em Dresden? Nunca visitei e nem fica mto longe daqui. Preciso conhecer!!! E sim, quem sabe um dia a gente se encontra, por que não?! Eu adoro conhecer pessoas novas e uma coisa boa desse blog é essa oportunidade que tenho. 🙂
      Um beijão e espero te ver por aqui novamente!

  14. Eu sei que o objetivo nao foi ser pra ser engracado mas eu morri de rir. Nao importa pra onde a gente se muda os emails no sense chegam e aparentemente com as mesmas perguntas. O jeito e ignorar e ser feliz porque a gente nunca vai agradar a todo mundo. Mas perguntar sobre sua vida pessoal desse jeito e demais viu, que pessoa sem educacao e pior sem bom senso.
    Beijinhos

  15. Kkkkkkk… Me diverti um monte lendo esse post… A primeira idéia que me vem a cabeça é que blogueiros em geral provavelmente ganham pontinhos adicionais para ir pro céu… Afinal, para agüentar tanto desaforo/gente folgada só indo para o céu mesmo…
    Eu mesma estou me preparando para a voltar para a Alemanha, dessa vez com um contrato local alemão… Até tenho vontade de escrever um blog para a minha família/amigos para contar as novidades e tudo mais… Mas eu sempre vejo blogueiros que se injuriam com essas pessoas folgadas que querem tudo de mão beijada… Eu fico me perguntando se terei esse espírito esportivo para lidar com tanta energia negativa nas mensagens enviadas… Veremos, veremos… Enquanto isso vou me inspirando em vocês…
    Beijos…

    • Oi Camila! Obrigada pela visita e comentário! 🙂
      O texto foi pra ser bem p* da vida mesmo, mas acabou que mta gente se divertiu com a minha ironia. hahaha que foi totalmente intencional! E sim, vc tem razão. Tem mta gente que escreve só pra tirar nossa paciência e olha…eu sim já aguentei alguns desaforos. Que chato isso. Mas olha, se vc está pensando em criar um blog, te aconselho a fazer sim. É uma ótima experiência, mesmo com as partes chatas. Me avisa por favor se você fizer, será um prazer te acompanhar!
      Um beijão e pense na ideia! 🙂

  16. Oi, Ana!!!
    Eu adorei sua ironia : ). Estava morrendo de rir aqui sozinha, imaginando sua cara ao receber essas perguntas tão inconvenientes. Esquenta não!!! Grande parte das pessoas são folgadas mesmo. Estou me atualizando no blog. Só fiquei triste com a história das fotos do seu casamento. Mas tenho certeza que você dará um jeito e as fotos vão acabar ficando como vc imaginou.
    Mil beijos, queridona.
    P.S.: Estamos ( Eu, Júlio, Fernando e alguns outros que vc ainda irá conhecer na CCA) fazendo um curso de conversação com uma alemã. Estamos passando uma certa vergonha lá. Já que ficamos tímidos pela nossa limitação no idioma. E lá não tem gente folgada, mas o que tem de gente “amostrada” kkkkkk, sei não… Que tal juntarmos os folgados com os amostrados???

    • Oi Ká! Foi irônico mesmo né?! hahaha tava precisando muuuito!
      Ah querida, gente amostrada tem em todo canto! Mas vcs são ótimos, não há motivos para ficarem acanhados. Precisamos muito nos reencontrar quando eu estiver por aí! Foi mto bom conhecer vcs ao vivo! Um beijão e saudades!

  17. Poxa, Ana que situação chata! Você é uma pessoa tão fofa, só posso tecer elogios a você. Uma pena que pessoas assim queiram abusar da sua boa vontade. Não sei o que é pior, gente preguiçosa, gente querendo saber da tua vida pessoal ou o povo querendo dar o golpe do passaporte! Essa gente realmente acha que em todos os relacionamentos binacionais há uma moeda de troca, né? Fico triste que alguém seja capaz de talvez até se aproveitar dos sentimentos de outra pessoa para conseguir um passaporte europeu, por exemplo. Aliás, quem acha que é só casar e separar pra conseguir cidadania é muito “inocente”. O buraco é mais embaixo. Só que eu não vou esclarecer essa dúvida pra ninguém não haha 😀

  18. Ana,
    Isto é realmente uma coisa muito chata e faço de suas palavras minhas palavras.
    É tal de e.mail perguntando sobre emprego, sobre lugar para ficar, se eu posso ajudar a pessoa a vir para cá, até como arrumar homem, como se eu fosse agência de emprego, viagens, intercambio ou relacionamento). Não dá né.
    E se a pessoa não é respondida como gostaria ou tempo que ela julga adequado, minha caixa fica lotada de e.mails me xingando e falando que sou arrogante e coisas do tipo.
    Mas é isto minha querida o quem te conhece sabes que tu es uma amor de pessoa então simplesmente deleta e segue a vida.
    Um beijão pra ti
    Lola

    • Lolita! Que chatice tudo isso né?! Poxa, eu tento sempre ser tão atenciosa com as respostas dos emails, mesmo os que são totalmente sem noção e mesmo assim já recebi email também dizendo que eu realmente não estou disposta a ajudar ninguém. Mas pelamordedeus! O que as pessoas querem a gente hein? Resolvi fazer esse post porque simplesmente estou de saco cheio. Uma pena que tenha que ser assim.
      Obrigada pelo comentário! Espero que esteja tudo bem por aí. Você também anda meio sumidinha! 😦
      beijão

  19. Haha sei como é, eu vivo levando xingo também por não responder algumas coisas. A minha sugestão é : vá àquele post (pois é onde o pessoal chega do google) e coloque um EDIT no final com a conclusão deste. Já vai te poupar encheção. E morri de rir que querem saber se voce vive em paz com seu marido aí , imagina o que nao tao perguntando daqui a pouco haha. Bjo

    • hauaha Ana e é porque eu só escrevi esse pequeno detalhe do e-mail. Acho que o povo pensa assim: ah o meu casamento com esse alemão do caralho é uma bosta, não acredito que o daquela blogueira de meia tigela deva ser tão bom assim. Mas olha, vou te contar. Isso enche muito o saco. Eu mostrei esse bendito email pro meu marido e ele disse que eu não era nem louca de responder. Eu fiz o que você sugeriu! Obrigada! Espero que funcione! hehehe
      beijão

Faça o meu dia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s