Seljalandsfoss e Skógafoss – duas cachoeiras imperdíveis no sul da Islândia

Dá pra acreditar que essa viagem já está fazendo dois anos? Ainda rola falar sobre ela aqui no blog?

O nosso segundo dia na Islândia começou com uma visita à fonte termal Hrunalaug (post que coincidentemente também foi escrito no dia 1 de maio do ano passado) já a caminho da cachoeira Seljalandsfoss, no sul do país.

Seljalandsfoss

Sem dúvida a cachoeira Seljalandsfoss é a mais fotografada e famosa da Islândia. E o motivo? Ela é simplesmente a mais instagrâmica. É aquela que dá pra andar por detrás e que é cenário de muitas fotos lindas nos perfis dos fotógrafos mais populares do insta. Essa cachoeira era a que eu mais esperava ver pessoalmente. Chegamos cedo e conseguimos evitar a multidão de turistas e tivemos a cachoeira exclusiva pra nós por um tempinho. O que a gente não esperava era o tempo louco que estava fazendo. Chuva, sol, tempestade, ventania e arco-íris tudo acontecendo na mesma hora. A gente também não estava esperando que fosse ser tão difícil fazer boas fotos lá. A força da queda d’água deixou a minha câmera muito molhada. Mesmo assim fiz os meus cliques aqui pro blog, guardei a câmera e me conformei, afinal eu não sou fotográfa de paisagens e o mais importante pra mim era simplesmente estar lá! Caminhar por dentro da caverna é uma aventura e é garantia de sair molhado mas com fotos de ângulos bem legais.

Kilian estava vestido com roupa impermeável e se aventurou a tomar um banho!

Ainda pertinho de lá existe uma cachoeria secreta, a Gljúfrafoss, que é nada mais nada menos que um brinde extra para quem está visitando a Seljalandsfoss. O acesso à cachoeira é por uma fenda e entrar lá é também ter certeza de que vai se molhar! Foi a minha vez de entrar debaixo d’água. De impermeável eu só tinha os sapatos (os meus queridos Saloman) e a jaqueta. Fiquei encharcada, mas foi demais! Simplesmente uma experiência inesquecível!

Skógafoss

O segundo dia terminou visitando a piscina Seljavallalaug, sobre a qual também escrevi neste post aqui. Seguimos em direção à Skógafoss, que também fica na rota turística da Ring Road. Dirigimos até achar um local pra estacionar e passar a noite. A gente já estava bem pertinho da próxima cachoeira e o nosso terceiro dia começou ensolarado e de frente para a Skógafoss.

Ela também é fantástica e imperdível para quem está na Ring Road. O acesso é super fácil e logo a pouco mais de 100 metros dela fica o estacionamento.

Dela eu realmente queria ter tirado fotos melhores. Infelizmente tivemos que passar por ela logo cedo e o sol estava muito forte. Uma parte dela estava na sombra e a outra super iluminada pelo sol. Foi difícil! Mas mais uma vez eu deixei ânsia de ficar frustrada de lado e aproveitei a nossa passagem por lá. Na verdade não tem como não morrer de amor por cada lugar desse país. Eu não cansava de repetir pro Kilian: que lugar privilegiado, que natureza sem igual! Como que pode ter tanta coisa linda assim tudo junto num só lugar? E a gente só estava começando o terceiro dia. Mal sabíamos que ainda tinha muita coisa incrível pela frente pra ver. Uma coisa é certa, eu ainda vou voltar lá com o nosso pequeno explorador e visitar todos os lugares que mais me deixaram sem fôlego e a Skógafoss não vai ficar de fora. Quem sabe da próxima vez vou ter a sorte de fazer uns cliques mais legais…

Quem adivinha pra onde a gente foi depois que saímos de lá?

Fomos para a praia de Sólheimasandur, um dos cenários mais exóticos da Islândia, procurar o tal avião caído. O post já está no rascunho, falta só clicar em publicar!

6 comentários em “Seljalandsfoss e Skógafoss – duas cachoeiras imperdíveis no sul da Islândia

  1. meudeus que lugar incrível! eu não sei o que acontece nessas tuas fotos, se é tudo tão incrível assim (imagino que seja ainda mais porque a gente não consegue captar o feeling todo numa fotografia por mais que a gente queira) ou se a energia de vocês por si já era tão grande nesse lugar que ele chega a transbordar nos teus registros, WOOOOOOOOW sério, é surreal ♥

  2. Como eu amo ver a minha Islândia pelos seus olhos, Ana.. tão especial!
    E eu quero muito voltar pra ver essas cachoeiras de novo, com outro clima. Eu só fui pra lá durante o inverno (o que é lindissimo) agora quero ver elas assim tb… Tem que ir pra lá em cada estação, como as paisagens mudam ❤

  3. Ana, que lugares maravilhosos! A Islândia é realmente encantadora – não conheço ninguém que tenha ido e não tenha amado. Tenho vontade de fazer uma mini road trip por lá, ficar uns dias vendo essas estradas e paisagens maravilhosas, vamos ver quando será… e sobre fotos, entendo sua frustração. Às vezes a gente visualiza uma foto que quer muito fazer, e quando chega lá, não rola porque X motivos – clima, câmera quebrou, sei lá, rs. Mas é importante despegar um pouco e seguir em frente, mesmo que as fotos não tenham ficado como você queria, ainda assim ficaram maravilhosas, principalmente porque registram um momento muito legal, uma memória de viagem querida ❤

  4. My God! Que fotos maravilhosas!! Essas últimas de Skógafoss, estão de revista, de NatGeo hahaha.. Vc arrasa, Ana. Eu sempre tive vontade de ir pra Islandia, mas jamais esquecerei o dia que suas fotos dos cavalinhos islandeses apareceram no feed do meu instagram. Foi aquele dia que virou uma meta de vida mesmo! E eu ainda vou, não sei quando, mas vou 🙂

Faça o meu dia!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s