7 on 7 – Quem sou eu

7 on 7 –  Quem sou eu

A Karine, do blog Coffe, rock & beer me convidou para participar de mais um projeto fotográfico. Dessa vez integrando um time de 7 blogueiras! 
Nós iremos postar sete fotos sobre um determinado assunto do nosso mundinho no dia sete de cada mês. 

O lado bom de participar de um projeto como esse é que ele me tira da minha zona de conforto. Me impulsiona a produzir mais conteúdo pro blog. Me dá oportunidade de explorar a minha criatividade, me faz ter vontade de sair com minha câmera para fotografar. Eu não o encaro como uma obrigação mensal, mas sim como uma tarefa que me dá satisfação de executar.

Como post de abertura, nada melhor do que falar um pouco sobre cada uma de nós. Então aqui estão alguns fatos sobre mim que vocês talvez ainda não saibam.

  • Eu sou Ana, moro na Alemanha desde 2013, mas já morei aqui no ano de 2010. O que me trouxe pra cá foi o meu doutorado em química. Conheci o meu esposo Kilian (que também é químico) no instituto onde trabalhamos. Casamos em 2013 e em 2017 tivemos a graça de ter o nosso primeiro filho. Mais sobre como nos conhecemos aqui neste post. Vivemos numa cidade reativamente pequena, ao lado de Nuremberg, na Baviera. Eu gosto da tranquilidade de Fürth e não trocaria a vida pacata que temos pela vida agitada de nenhuma cidade grande. No momento cuido do Thomas e trabalho como fotógrafa. 
  • Eu sou de Fortaleza, falo arrastado e um monte de gírias cearenses. Sou a típica cearense que gosta de comer tapioca, cuscuz, baião de dois. Morro de saudades da família, mas não tenho saudade nenhuma de morar em Fortaleza. Vou duas vezes ao ano pra lá e aproveito muito o mar, as comidas, os meus sobrinhos que tanto amo.
  • As montanhas são my happy place! Foi amor à primeira vista! Conheci as montanhas pela primeira vez no inverno de 2010 quando visitei o castelo de Neuschwanstein. E de lá pra cá eu sempre procuro planejar as nossas viagens para alguma região montanhosa. Sou fã dos alpes alemães, mas o lugar que mais me marcou até hoje foram as Dolomitas Italianas
  • Eu sonho em comprar um motorhome! E Kilian também. Talvez esse seja um projeto para a nossa velhice. Mas como ainda falta bastante tempo pra gente chegar lá, vamos planejando as nossas viagens com um motorhome alugado. Depois da experiência incrível que foi viajar pela Islândia por duas semanas, nós iremos repetir a dose – dessa vez com Thomas, obviamente – na Escócia. A viagem está programada para maio do ano que vem. No ano seguinte queremos subir até a Noruega ou Suécia. Sempre the way up north
  • Aprendi com o meu marido a gostar de hiking. Ele aprendeu com os pais e pratica desde bem pequeno. Eu ainda estou bem longe de chegar ao nível dele, mas aos poucos tenho melhorado a minha condição física e superado alguns dos meus limites. 
  • Eu adoro fotografar eles dois. Ainda mais quando estamos na natureza e Thomas pendurado nas costas do pai. Desde bem pequeno ele é acostumado a ambientes naturais como floresta, montanhas. Ele adora caminhar, é uma criança bem ativa e um bom parceiro de viagem. A gente sempre diz aqui em casa que a nossa tarefa é passar pra ele as coisas que mais gostamos de fazer. Eu fico encarregada da parte criativa e fotográfica e ele com a parte geográfica (Kilian é um verdadeiro nerd da Geografia). E juntos passamos pra ele a nossa paixão por estar fora de casa explorando a natureza.
  • Eu nasci e me criei na favela. Eu e meus irmãos tivemos uma infância muito pobre e sem privilégios. Vivíamos do básico do básico. Mas sempre gostamos de estudar e trabalhar (tenho irmã doutora em matemática e meus outros irmãos são formados/concursados). Estudei em colégio público a minha vida toda e na base de muito esforço consegui ingressar em uma universidade federal no meu primeiro vestibular. Isso é uma das coisas que mais tenho orgulho na vida. Durante a gradução eu dei aulas particulares, fui aluna de iniciação científica e assim conseguia pagar o transporte e a minha alimentação na faculdade. Vivi de moedinhas contadas por um longo período da minha vida. Fui uma ótima aluna, graduei no tempo certo e logo em seguida ingressei no mestrado. Fui professora de escola pública por um tempo, mas eu queria mais. Eu queria ser professora de universidade. Resolvi ir além e fui fazer doutorado. E foi durante esse período que tive a chance de vir estudar na Alemanha. Não consegui me tornar professora de universidade, pois o destino me trouxe de vez pra cá, pra esse país de língua difícil. Mas até isso eu consegui aprender. Larguei mão da minha carreira no Brasil pra recomeçar do zero aqui na Alemanha. A minha bagagem é grande! São anos vividos em função de um único objetivo: o de aprender mais. Falo três línguas, sou uma pessoa super criativa e aqui desenvolvi o meu lado fotográfico que eu sequer imaginava que tinha. Bom, isso é só um resuminho e a minha intenção não era passar pra ninguém nenhum mimimi. Resolvi contar esse meu lado mais pessoal aqui, porque na verdade eu nunca falei sobre as minhas origens e achei essa uma ótima oportunidade. Elas são duras, sofridas, mas ricas. Foi pelo simples fato de eu nunca ter esquecido quem eu realmente sou e de onde venho (e também nunca ter tido vergonha!) que hoje estou aqui. Essa sou eu de verdade. Muito prazer!

Quer saber um pouco mais sobre as outras blogueiras? É só clicar nos links abaixo:

Tais – Nyr Dagur | Karine – Coffe, rock & beer| Stéfhanie – Nosso relicário | Katarina – Outro blog | Cíntia – Love Geek and Travel | Gi – Caos arrumado

Instagram do blog @thisgermanlife