Castelo Neuschwanstein num dia chuvoso

Castelo Neuschwanstein num dia chuvoso

Há uns três anos atrás eu escrevi esse post aqui sobre a visita que fizemos ao castelo Neuschwanstein no inverno. Foi muito lindo ver essa preciosidade numa paisagem branquinha! Daí que hoje eu tava organizando umas fotos (bebê dormindo no sling = mãos livres yeah!) e encontrei essas da nossa segunda visita. Deu uma baita saudade desse dia, porque nós fizemos essa viagem logo depois do dia do nosso casamento (clique aqui para ver) e minha mãe, irmã e um casal de amigos com a filhinha foram conosco. No dia do casamento, Kilian me presenteou com uma câmera nova, uma canon 7D, que já nem tenho mais. Lembro que eu estava tão ansiosa pra fazer fotos nessa viagem. Combinei ela com a minha falecida cinquentinha (lente maravilhosa!) e outra lente de zoom e fui para os alpes fotografar esperando céu azul. Porque na minha cabeça verão era sinônimo de céu azul! Não tivemos sorte com o tempo. Choveu todos os dias da nossa estadia. Minha amiga Ju que tanto queria ver o castelo num tempo bom não teve chance alguma. Mas a chuva não nos prendeu na pensão onde ficamos hospedadas. Passeamos por Füssen, uma cidade muito gracinha e pelos arredores do castelo.

Olho pra essas fotos hoje eu vejo o quanto um dia chuvoso pode ser bonito! Essas nuvens baixas trazem uma atmosfera toda especial. Eu vejo poesia! Com a roupa certa e a companhia ideal não há tempo ruim! Tô saudosa hoje e essas fotos, pelos dias lindos que passei com minha família e amigos queridos, merecem demais um espaço nesse blog!

Da esquerda para direita: baby Catarina, Ju, Leo, Kilian, Tina e mamis. Amo vocês demais ❤

Castelo Eltz no vale do rio Mosel

burgeltz_thisgermanlife4

No comecinho do outono nós estivemos por alguns dias em Mainz, cidade onde moramos em 2010 e aproveitamos a viagem para visitar um castelo que há tempos estava na minha lista de lugares a conhecer na Alemanha. Nós fomos até o vale do rio Mosel para ver de perto o fantástico Burg Eltz, um castelo medieval situado nas colinas bem acima do Mosel. Essa região é por sinal uma das mais encantadoras e turísticas da Alemanha. Quem gosta de visitar ruínas, castelos medievais e vilarejos pitorescos rodeados por vinícolas, essa região oferece tudo isso.

burgeltz_thisgermanlife6burgeltz_thisgermanlife5

Mais do que um castelo dos contos de fadas, o castelo Eltz é um exemplo de residência fortificada. Aqui, há quase mil anos atrás, a família Eltz construiu seu castelo em um pequeno pedaço de rocha cercada por um estreitamento do rio Elsbach. Ele continua sendo propriedade da família Eltz desde essa época e apesar do grande número de guerras que varreram a região por muitos anos, o castelo sobreviveu intacto. Uma verdadeira preciosidade!

burgeltz_thisgermanlife8burgeltz_thisgermanlife2

O acesso ao castelo é feito a pé a partir do estacionamento, que fica a uns 15-20 minutos do castelo. É uma caminhada deliciosa por dentro da floresta e nada cansativa. A vista de longe do castelo é simplesmente surreal!

burgeltz_thisgermanlife1burgeltz_thisgermanlife7burgeltz_thigermanlife11burgeltz_thisgermalife3

Foi um dia maravilhoso! Nós conhecemos os arredores do castelo  e no caminho de volta para Mainz, fizemos várias paradas ao longo do Rio Reno. Incrível foi ver como ele estava seco, deu até pra entrar e caminhar pelos bancos de areia.

burgeltz_thisgermanlifeburgeltz_thisgermanlife10burgeltz_thisgermanlife9

Quem tiver a oportunidade de visitar essas regiões (Mosel e Reno), não pode deixar de conhecer os maravilhosos castelos e ruínas ao longo dos rios. Inclusive eu já escrevi aqui sobre alguns castelos que visitamos, bem no comecinho do blog. Mas o castelo Eltz, este sim merece uma visita especial! Eu simplesmente adoro essa região e sinto muita muita saudade de morar lá!

Castelo Neuschwanstein no inverno

Faz tempo que queria escrever sobre essa viagem para incluir na minha categoria #chasingcastles. Hoje tive um tempinho e coloquei a mão na massa. Eu não saberia dizer ao certo qual a melhor época para visitar o Castelo Neuschwanstein, pois a única vez que fui foi no inverno. E quer saber? Não me arrependo nadinha de ter encarado o vento gelado na cara, os dedos congelados e ficado com a pontinha do nariz em tempo de cair. Já vi várias fotos do castelo em outras estações e é muito provável que eu ainda volte lá, mas posso dizer que se você tiver a sorte de ter um dia ensolarado em pleno inverno como eu tive, essa será sem dúvida uma das melhores aventuras da sua vida.

O famoso castelo de contos de fadas da Alemanha, está entre os três que pertenceram ao mundo encantado do rei Ludwig II, mais conhecido como o rei louco da Baviera. Quem quiser ler um pouco sobre a biografia dele e mais algumas informações úteis sobre o castelo, a Angela mostra em detalhes neste ótimo post.

Eu e meu Schatzi, muito aventureiros que somos, resolvemos chegar ao castelo andando! Não de casa tá? Mas da cidade de onde se pega o ônibus ou as famosas charretes que levam os turistas chineses até o topo. Nós encaramos a neve acumulada e fizemos hiking por dentro da floresta, o que não seria problema algum em um dia normal (sem neve). É uma subida rápida, em torno de meia hora e a recompensa da caminhada é impagável. Existe também um caminho mais rápido, por onde muitos turistas sobem. É uma estrada normal e a subida leva uns quinze minutos, que foi o nosso trajeto na descida.

wp_content01

Chegando ao topo, caminhamos para ver o pátio do castelo enquanto esperávamos a hora de fazer o passeio guiado. Infelizmente, dentro do castelo é proibido tirar fotos e nos contentamos apenas em apreciar os maravilhosos cômodos e obras luxuosas instaladas no interior do castelo. Mas a vista que eu realmente queria (que todos os turistas querem, na verdade) é a da Marienbrücke (ponte de Maria) que oferece um cenário deslumbrante do castelo e de toda a área em volta dele. Mesmo com o caminho bloqueado por causa da neve, ultrapassamos a barreira, assim como vários outros fizeram, e seguimos até a ponte por um caminho escorregadio e cheio de gelo. Uma das belas vistas durante o percurso é do Castelo Hohenschwangau, ao centro. Mais a frente vocês terão uma vista dele de perto.

wp_content02

A ponte é muito alta e bastante assustadora. Eu que tenho pavor de altura tive momentos de pura tensão. Mas não tem como não olhar para baixo e admirar  as lindas piscinas naturais formadas sob a ponte.

wp_content03

E de lá, a tão famosa vista do castelo encantado imponente sobre as rochas. Essa foi uma das coisas mais fantásticas que vi na vida e é sem dúvidas a melhor parte da viagem!

wp_content04

Muitas pessoas que fazem essa viagem não dão muita importância em visitar o Hohenschwangau, o que é uma pena! O castelo, que fica na parte inferior do caminho que leva ao Neuschwanstein, era o lugar onde o rei Ludwig viveu quando criança. Não tem uma estrutura tão impressionante, mas oferece um ótimo passeio pelos arredores, com um panorama fantástico dos alpes.

wp_content05wp_content06 wp_content07

Bom, se você também pretende visitar o castelo durante o inverno e fazer hiking pela área, tenha em mente que gelo não é brincadeira. Use botas de inverno com boa tração! Quem não quer dirigir até o local, há muitas excursões saindo diariamente de Munique do tipo bate-volta. Ou ainda para quem quer curtir um pouquinho da Rota Romântica, vale a pena passar a noite em Füssen, cidade vizinha. E o mais importante: chegue cedo ao local para explorar ao máximo as atrações.

Gostou do passeio? Acha que curtiria a viagem durante inverno?

Café da manhã “real”!

Que tal tomar um café da manhã apreciando essa paisagem?

IMG_3964

Foi o que fizemos hoje no Schloss Langenburg. Esse castelo é propriedade privada da família Hohenlohe-Langenburg e fica magicamente situado no topo de uma colina com vista para o vale do rio Jagst, no distrito de Schwäbisch-Hall. Essa família faz parte de uma dinastia nobre alemã e tem laços próximos com a família real britânica e com muitas outras famílias reais europeias.

IMG_4059

A Rainha Elizabeth II esteve no castelo em 1965 e o príncipe Charles em maio desse ano para uma conferência.

Além da paisagem privilegiada de quem vai para se deliciar com um brunch no Schloss Café (cardápio maravilhoso que vai de Weißwurst a caviar) os arredores do castelo oferecem uma ótima opção para um relaxante passeio na floresta e pra quem gosta de se aventurar em esportes de escalada. Para os amantes de automóveis, o castelo abriga o Deutsches Automuseum SchlossLangenburg e.V., com cerca de 35 veículos e documentos para o desenvolvimento de veículos motorizados de carros antigos até os tempos modernos.

IMG_4003

IMG_3990

A família que hoje reside lá – o príncipe Philipp e a princesa Saskia de Hohenlohe – abre o castelo para visitas, eventos e festas privadas. Imagina só quanto deve custar um casamento nesse jardim? Os olhos da cara! o.O

IMG_4097

IMG_4063

Até que foi bom para um sábado sem grandes compromissos! 🙂

Castelo de Lichtenstein

Eu sou uma verdadeira amante de castelos e na minha lista de favoritos já tem inúmeros. O Castelo de Lichtenstein acabou de entrar pra essa lista e é sem dúvida um passeio imperdível se você mora na região de Baden-Württemberg ou planeja passar alguns dias por aqui.

IMG_2464-001

IMG_2429

Esse castelo fica situado sobre um penhasco nas montanhas suábias (Schwäbiche Alb) na região de Reutlingen, aqui do lado de Tübingen. Ele até parece uma versão menor do Castelo de Neuschwanstein. Eu não sei você, mas quando eu vejo um castelo muito antigo como esse, fico pensando na história que ele carrega, inclusive como eles conseguiram construí-lo em um lugar tão fantástico. Incrível!

A sua primitiva construção remonta a cerca de 1200, foi destruído duas vezes, em 1311 e em 1381 e após a segunda vez o castelo caiu em desuso. Felizmente, em 1802 o rei Frederico I de Württemberg, construiu lá um pavilhão de caça e em 1837, foi passado para o seu sobrinho, o duque Wilhem I de Urach. Ele construiu o castelo entre os anos de 1840 e 1842 e é esse, que tive a oportunidade de visitar. O castelo ainda é propriedade da família Urach. Construído em estilo romântico neogótico ele tem uma torre bem alta, belos jardins e objetos de coleção do duque de Urach, como armas, armaduras e quadros.

IMG_2416-001

IMG_2452-001

IMG_2474-001

IMG_2477

Pra quem gosta de andar assim como eu, existe uma trilha bem sinalizada que leva até o castelo. A trilha é bem estreita, tem umas partes complicadas e não muito seguras e eu não aconselho segui-la quando estiver nevando. Na primavera e verão é tranquilo, mesmo com um pouco de chuva. Tudo o que você vai precisar é de sapatos apropriados, disposição e sua câmera, pois a paisagem é de tirar o fôlego.

IMG_2488-001

IMG_2489

Comparado com outros castelos famosos ele é o menor que já visitei na Alemanha, mas isso não o faz  menos impressionante. Além disso a sua construção foi inspirada em um livro, o romance “Lichtenstein” de Wilhelm Hauff, de 1826. Quanta coisa eu aprendi em um dia de viagem! Por isso eu super recomendo esse passeio. De Stuttgart a viagem leva apenas 1 hora. Na estação central de Reutlingen, deve-se pegar o ônibus 7606 e descer na parada “Honau”. De lá é só seguir as setas que levam até o castelo. O tour básico dentro do castelo é de 30 minutos e custa 6 euros para adultos e 3 para crianças, mas é somente em alemão! No entanto, você pode pedir na entrada um livrinho contando a história em português.

Para mais informações, visite o site do castelo com opções em alemão e inglês: http://www.schloss-lichtenstein.de

Abraços e até a próxima!

Castelos ao longo do Reno

O vale do rio Reno preserva lindos castelos medievais, sendo o trecho mais privilegiado o que fica entre as cidades de Mainz e Koblenz, com cerca de 100 km de extensão. Saímos pela manhã de Mainz seguindo a estrada que fica à margem do rio. Fiquei encantada com as pequenas cidades onde passamos. Essas cidadezinhas, todas muito parecidas, parecem ter saído de um conto de fadas! Alguns dos castelos que visitamos são apenas ruínas e estavam fechados, outros funcionam como hotéis. Dentre os castelos que visitamos estão o Burg Rheinstein e o Burg Sooneck, onde tivemos que pagar para entrar (não lembro ao certo quanto) e fizemos um tour com um guia muito simpático. Ele traduzia as vezes o que falava pro inglês pra que eu pudesse entender!

Teve também o Burg Rheinfels, localizado em Sankt Goar e funciona como um hotel de luxo. Daí passamos pelo Schloss Stolzenfels, já pertinho de Koblenz. Apreciamos a beleza do castelo só por fora, pois a entrada já era um pouco mais cara e ainda tínhamos muito pra ver do outro lado, no caminho de volta pra Mainz.

Fomos então conhecer Loreley, um rochedo localizado junto ao Reno. A lenda conta que Loreley era uma bela sereia de cabelos loiros que foi responsável por grandes náufragos nessa região devido ao canto que entoava. Sua voz hipnotizava os navegantes fazendo com que perdessem o controle dos barcos e os chocassem contra os penhascos. Diz a lenda que ainda é possível ouvir o canto da sereia em noites de lua cheia! A vista é simplesmente fantástica!

Infelizmente, fomos no inverno e a vista não estava tão bonita (oi?!) como no verão. Quero muito voltar lá quando tudo estiver mais verdinho e o céu azul! Espero que este post sirva de inspiração se você pretende conhecer essa região! Sem dúvidas, esse foi um dos passeios que mais gostei!

Abraços,

Ana