em busca do avião perdido na praia de Sólheimasandur

em busca do avião perdido na praia de Sólheimasandur

O avião Dakota da marinha americana fez no dia 24 de Novembro de 1973 um pouso de emergência na praia de Sólheimasandur, no sul da Islândia. Boa notícia, toda a tripulação sobreviveu! Outra boa notícia, a fuselagem ficou lá abandonada e o lugar se tornou um dos cenários mais místicos e fantásticos para se fotografar no país.

Saímos da Skógafoss e seguimos na direção à aldeia de Vík. A praia fica logo no caminho, a uns 20 minutos de Vík. Perdidos num deserto de areia preta, andamos por uns 4 quilômetros (de ida!) nos orientando apenas nas poucas pessoas que regressavam. O acesso de carro ao local é proibido. A única forma de chegar lá é realmente tendo boa disposição de andar todos esses quilômetros.

Tivemos a sorte de ter um dia ensolarado. Mas esse céu azul não quer dizer muita coisa. O dia estava frio e fazendo um vento de querer desistir da longa caminhada. Mas como que a gente poderia desistir né? A vontade de conhecer esse lugar era mais forte que o vento que soprava gelado nas nossas fuças. Obviamente, não nos arrependemos quando finalmente avistamos de longe os destroços do avião. Parecia coisa de outro mundo!

Ou melhor, parecia que tínhamos sobrevivido ao apocalipse e estávamos lá, nós e outras pouquíssimas pessoas. Simplesmente surreal!

Eu e Kilian nos divertimos muito fotografando. Esta pequena “expedição” foi sem dúvida uma das mais marcantes durante as nossas duas semanas na Islândia!

to be continued…