Nossa primeira trilha com baby Thomas

Nossa primeira trilha com baby Thomas

Na última semana de outubro nós colocamos nosso bebê nas costas e fomos caminhar na belíssima Suíça Saxônica. Eu já escrevi algumas vezes sobre esse lugar aqui no blog. A última vez que estive lá foi no inverno do ano passado durante a nossa visita a Dresden (clique para ler) e havia prometido pra mim mesma que voltaria em um outono. Dessa vez também ficamos hospedados em Dresden, onde passamos quatro noites na companhia dos nossos amigos queridos Rode e Stefan. Infelizmente o tempo não colaborou com os nossos planos de conhecer mais da região. No primeiro dia tivemos uma tempestade fortíssima que nos forçou a ficar em casa. O dia seguinte começou melhor. Muito nublado e frio, mas sem previsão de chuva. Era o único “dia bom” que tínhamos para ir até o Bastei.

O tempo frio não foi problema e Thomas não se mostrou nada incomodado. Pelo contrário, ele não parava de olhar as pessoas, a paisagem. Parecia estar apreciando mesmo o passeio. Essa foi a primeira vez que usamos o nosso Stokke nas costas e a dúvida se ele iria gostar e se sentir confortável desapareceu quando ele já cansadinho de olhar essa beleza infinita, fechou os olhos e dormiu.

Após visitarmos o Bastei, seguimos até o local de onde iniciaríamos a nossa trilha, que foi curtinha diante das nossas circunstâncias. O sol tinha começado a aparecer bem tímido, mas continuava ventando muito frio. Deixamos o nosso carro no pé da Lillienstein, uma montanhazinha de 415 m de altitude e subimos floresta adentro. A diferença de altitude foi de apenas 260 metros. A vista de lá é bem bonita e estava ainda mais especial por causa das cores do outono. Lá em cima tem um restaurante bem legal, onde tomamos um chocolate quente pra esquentar. Kilian carregou Thomas durante todo o passeio e a mamãe aqui ficou responsável pelos registros desse dia maravilhoso. Nosso bebê foi um companheirão! Nos deu a certeza de que vai adorar andar pela natureza assim como nós <3.

Um registro de nós três também não poderia faltar!

p.s. Desculpa o sumiço. Ainda está bem difícil conciliar a minha vida de mãe com o blog.

6on6 #unser letzter Urlaub

hikingsuiça_thisgermanlife8

Só mesmo o 6on6 pra fazer eu dar as caras por aqui! Mas dessa vez eu tenho um motivo! Meu computador está me dando o maior trabalho ultimamente. A bateria dele resolveu não carregar mais. Já mandei ele pro conserto duas vezes, mas sempre volta com o mesmo problema. Enfim, passei uns dias sem ele e pelo visto vou ter que passar mais um bocado de dias. Um saco :(.

Mas o post de hoje não é pra falar sobre meus mimimis. Pra quem ainda não sabe o que é o projeto 6on6: eu e outras meninas de 4 países diferentes postamos no dia 6 de cada mês sobre um tema que escolhemos, com o objetivo de compartilharmos as diferenças e similaridades dos países que residimos e também pra contar um pouco sobre as nossas viagens. O tema de cada mês é escrito na língua do país que moramos! E o tema desse mês é sobre o destino da nossa última viagem, que no meu caso foi a Suiça.

Fomos conhecer Lauterbrunnen, uma vila alpina muito charmosa, que parece ter servido de inspiração para paisagens da Terra Média da saga Senhor dos Anéis (clique aqui para ver a ilustração de Rivendell e sua semelhança com o vilarejo). Esse lugar é tão lindo que é difícil de acreditar que ele exista. Uma pena que as fotos não conseguem mostrar a beleza real do lugar. Fiquei boquiaberta quando entramos no vale, que por sinal é também chamado de vale das cachoeiras. São mais de 70 cachoeiras dando um visual super único ao lugar! Aproveitamos o dia ensolarado por lá e de quebra ainda fizemos uma trilha facinha, só pra ver as montanhas mais de perto!

hikingsuiça_thisgermanlife1hikingsuiça_thisgermanlife13hikingsuiça_thisgermanlife5 hikingsuiça_thisgermanlife3 hikingsuiça_thisgermanlife4hikingsuiça_thisgermanlife10

Eu sei, eu sei…devemos postar apenas 6 imagens! Mas como esse post já estava no rascunho e acabou casando com o tema do mês, eu resolvi deixar as fotos dessas vaquinhas, só porque elas são muito lindas <3. Os cavalos estão para a Islândia, assim como as vaquinhas estão para os alpes (desculpa a analogia barata!)! Vimos essas belezuras no dia seguinte, quando fomos fazer uma outra trilha ao longo do lago Lucerna. Passamos três dias maravilhosos na Suiça, fizemos duas trilhas  super legais e eu já espero poder voltar em breve pra explorar um pouquinho mais esse país lindo!

hikingsuiça_thisgermanlife6 hikingsuiça_thisgermanlife9hikingsuiça_thisgermanlife11

A hike a day keeps the doctors away 🙂
hikingsuiça_thisgermanlife12

Confira também as viagens das outras meninas: Taís (Irlanda) | Paula (Holanda) | Alê (Ucrânia) | Lolla (Inglaterra)

os últimos dias de 2015

os últimos dias de 2015

hikingtirol_thigermanlife6

Para fechar o ano com chave de ouro, nós fomos passar alguns dias na região do Tirol, na Áustria. Os últimos dias de dezembro estavam tão quentes que dava até pra ficar de janelas abertas. Os invernos andam meio loucos, quem mora por aqui deve concordar. Aproveitamos que não estava frio nem mesmo nos alpes e fomos fazer trilha.

Nós começamos nossa viagem com um passeio por Innsbruck. A cidade é bem pequena, mas uma gracinha! Uma tarde foi o suficiente para conhecermos os pontos principais.

innsbruck_thisgermalife

Mas nós tínhamos planos bem mais ousados. Ficamos hospedados em Garmisch-Partenkirchen (onde fica o Zugspitze) e logo no dia seguinte, nós cruzamos a fronteira e dirigimos por uma hora até chegarmos em Ehrwald, no Tirol. Nós queríamos chegar ao Seebensee, um lago alpino situado a pouco mais de 1600 metros de altitude. No verão esse lago tem a cor turqueza, mas como já esperávamos, ele estava completamente congelado. Começamos a nossa trilha a 1000 metros e passamos umas 7 horas (unterwegs) fazendo o percurso de 15 km, com paradas para o nosso lache e muitas fotos. Considerei essa trilha com nível de dificuldade médio. Os trechos que mais tive dificuldade foram os que estavam congelados. Se tem uma coisa que tenho medo é de cair no gelo e quebrar algum osso. Por falar em lache, é muito comum os alemães levarem a sua própria comida quando estão fazendo trilha. Nunca se sabe se haverá algum local para comer durante o percurso. Na nossa mochila sempre tem tomates, pão alemão, linguiça, queijo e maçãs.

seebensee_thisgermanlife seebensee_thisgermanlife1

Depois de uma noite de descanso e com as pernas zeradas, nós partimos para a nossa segunda trilha localizada nos arredores de Innsbruck. Esse dia foi muito cansativo e difícil pra minha experiência. O Salfeins é um platô situado a 2000 metros de altitude. A nossa subida foi de cerca de 600 metros e já no caminho pudemos apreciar vistas maravilhosas como essa. Minha paixão pelas montanhas tem aumentado significativamente. Cada vez que visito os alpes eu volto pra casa com lembranças incríveis e ainda mais determinada a continuar subindo e subindo!

hikingtirol_thigermanlife4hikingtirol_thisgermanlife8

Nesse platô existe um lago onde a cadeia de montanhas da foto acima (Kalkkögel) se reflete na água dessa forma. Uma coisa incrível que eu gostaria muito de ter visto. Infelizmente o lago estava congelado e coberto de neve. Mas a subida valeu muito a pena, porque o que encontramos lá em cima foi simplesmente isso:

hikingtirol_thisgermanlife10hikingtirol_thigermanlifehikingtirol_thisgermanlife11 hikingtirol_thigermanlife1 hikingtirol_thigermanlife2hikingtirol_thigermalife9

O silêncio era absoluto. Não daqueles que te enlouquece, mas daqueles que acalenta a alma. Lá estávamos nós dois, a 2000 metros de altitude, sem ouvir buzinas de carros, ruídos de motor, pessoas falando ao mesmo tempo, longe de todo o vai e vem da nossa rotina. A calmaria que encontrei era tudo o que eu precisava pra terminar o ano bem, numa paz que a minha alma abraçou agradecida, pelo meu esforço de ter conseguido subir até lá.

hikingtirol_thisgermanlife3

Estou pronta para mais aventuras como essa em 2016!